Image-empty-state.png

Maud Chirio

Universidade Gustave Eiffel (França)

Maud Chirio é professora e pesquisadora na Universidade Gustave Eiffel (França) e membra do laboratório de Análise Comparada dos Poderes desta universidade. Ela é formada em Sociologia pela Universidade V Paris Descartes e tem Graduação, Mestrado e Doutorado em hHistória pela Universidade Paris I Panthéon Sorbonne. A sua tese de doutorado, que trata dos conflitos políticos internos no exército durante a ditadura militar brasileira (1964-1985), foi publicada no Brasil (A política nos quartéis. Revoltas de mobilizações de oficiais na ditadura brasileira, Zahar, 2012. Prêmio Thomas Skidmore do Arquivo Nacional do Brasil, 2013), na França (La politique em uniforme. L’expérience brésilienne, 1960-1980, Presses Universitaires de Rennes, 2016) e nos Estados-Unidos (Politics in Uniform. Military Officers and Dictatorship in Brazil, 1960-1980, University of Pittsburgh Press, 2018).


Seus temas de interesse são: as relações entre forças armadas e política no Brasil no período da ditadura e da Nova República; a repressão política na ditadura, sua organização e seus agentes – objeto que ela estuda junto com a profa. Mariana Joffily (Universidade do Estado de Santa Catarina); as lógicas sociais e políticas da manutenção da ordem no Brasil republicano, em particular em torno de algumas categorias (pacificação, contrarrevolução, revolução conservadora); e a história transnacional das direitas. Chirio é membra do Comitê Executivo da rede Direitas, História e Memória (https://www.direitashistoria.com/) e do Conselho Científico do Institut des Amériques (https://institutdesameriques.fr/) .


Além das atividades acadêmicas, Maud Chirio é fundadora e da Rede Europeia pela Democracia no Brasil (Red-br.com), que organiza diversas atividades públicas na França de vigilância sobre o crescimento da extrema direita e das ameaças que pesam sobre a democracia brasileira desde do golpe institucional de 2016. Ela escreve com regularidade na mídia europeia e brasileira.




Bibliografia


A política nos quartéis. Revoltas e mobilizações de oficiais na ditadura brasileira. Rio de Janeiro, Zahar, 2012.


Crise política e virada conservadora no Brasil (2014-2018). O abismo brasileiro no espelho do mundo (org.) (com Diogo Cunho e Rodrigo Nabuco).  Curitiba, Appris, 2020


« Da linha dura ao marxismo cultural. O olhar imutável de um grupo de extrema-direita da reserva sobre a vida política brasileira (Jornal Inconfidência, 1998-2014) », João Roberto Martins Filho (org.), Os militares e a crise brasileira, São Paulo, Alameda, 2020.


“Le Brésil, une démocratie militarisée”, The Conversation, 3 de Junho de 2021. URL: https://theconversation.com/le-bresil-une-democratie-militarisee-160636. Também publicado em inglês (https://theconversation.com/brazil-the-road-to-jair-bolsonaros-militarised-democracy-162377) e português no jornal Carta Maior (https://www.cartamaior.com.br/?/Editoria/Politica/Brasil-uma-democracia-militarizada/4/50749)


« La verdad de los verdugos. Las comparecencias de agentes de la represión ante la « Commissão Nacional da Verdade » brasileña » (com M. Joffily), Rubrica Contemporanea vol 5, n°9, Barcelona, 2016. URL :

« Lutter contre l’ennemi interne : la longue histoire d’une obsession de la droite brésilienne », In Ernesto Bohoslavsky et Stéphane Boisard (org.), Penser les droites en Amérique latine au XXe siècle, Revue Nuevos Mundo – Mundos Nuevos, jan 2016. URL : https://journals.openedition.org/nuevomundo/68827


Pacificar o Brasil. Das “guerras justas” às UPPs. (org.) (com Adrianna Barreto, Angela Moreira, Luis Edmundo de Souza Moraes). São Paulo, Alameda, 2017.